Entra em vigor visto eletrônico do Canadá para o Brasil

Pelas projeções da Organização Mundial do Turismo, a facilitação deve atrair mais de 15 mil canadenses para os destinos nacionais

Começa a valer nesta quinta-feira (18), o visto eletrônico para turistas canadenses que desejam conhecer o Brasil. O Canadá será o terceiro país beneficiado com a facilitação da solicitação e emissão de vistos prevista no Brasil + Turismo, pacote de ações do governo federal lançado com o objetivo de fortalecer o setor no país. A expectativa é de que, com a novidade, o Brasil amplie em 25% o número de visitantes canadenses chegando a 87.629 turistas desse país por ano contra os 70.103 registrados em 2016.

O aumento na chegada de turistas canadenses impacta diretamente nos gastos desses visitantes na economia brasileira. Segundo levantamento do Ministério do Turismo, esses visitantes devem injetar US$ 96,7 milhões. Antes do Canadá, o visto eletrônico já foi implementando na Austrália (novembro) e no Japão. Os Estados Unidos serão o último país dessa etapa a contar com a facilitação que começa a valer na próxima semana.

“Estamos extremamente satisfeitos com esse passo que estamos dando em direção a um país mais aberto e receptivo aos turistas estrangeiros. Temos uma infinidade de atrações para os mais variados perfis de turistas e acredito que a facilitação da emissão de vistos é primordial para ampliar nossa competitividade entre os grandes destinos internacionais”, avaliou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

Com o início da validade do visto eletrônico, todo o período de solicitação, pagamento de taxas, análise, concessão e emissão de visto terá duração de até 72 horas contra os 40 dias necessários anteriormente. A solicitação do visto eletrônico é válida apenas para turismo de lazer ou negócios.

“O visto eletrônico para os canadenses abre grande perspectiva de relacionamento entre os dois países. Teremos um aumento de demanda de viajantes, o que gera aumento de conectividade aérea e, além do turismo, proporciona incremento no comércio e investimentos bilaterais. Esta é a força do turismo. Seja para o lazer ou negócios, o setor tem o poder de aproximar pessoas e nações. Neste caso, dois países com um histórico de relacionamento diplomático construtivo que deverá ser ainda mais potencializado”, comentou o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz.

PERFIL – De acordo com pesquisa feita pelo Ministério do Turismo, 27,5% dos canadenses que desembarcaram no país vieram a lazer, 21,8% a negócios e 50,7% por outros motivos como estudo, religião, entre outros. Quem decidiu vir ao Brasil a lazer teve como principais motivações: natureza, ecoturismo ou aventura (30,2%), sol e praia (28,5%) e cultura (20,3%). Os visitantes ficaram, em média 22,4 dias no Brasil e gastaram, em média, US$ 49,30 por dia.

Em relação aos destinos, os mais procurados para lazer foram Rio de Janeiro, Foz do Iguaçu e São Paulo. Para negócios a preferência foi por Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba. Os viajantes que desembarcaram com outras motivações tiveram como principais destinos São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba. E ao que tudo indica a experiência foi especial, uma vez que 90,3% dos ouvidos afirmou que tem a intenção de voltar ao Brasil.

Ascom MTur

(Visited 4 times, 1 visits today)