Tutmés Airan e deputadas discutem ações de combate à violência doméstica em Alagoas

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), Tutmés Airan de Albuquerque, recebeu nesta quinta-feira (4) um grupo de deputadas para discutir ações de enfrentamento à violência doméstica no estado. A ideia é ampliar o atendimento às mulheres no interior, com a regionalização de Juizados especializados.

“A ideia de regionalizar o atendimento é viável. O Juizado da Mulher de Arapiraca, por exemplo, atenderia também as comarcas vizinhas. Outras unidades poderiam ser instaladas, por exemplo, em Santana do Ipanema e Porto Calvo. Aí a gente montaria uma rede”, explicou o desembargador.

De acordo com o juiz José Miranda Santos Júnior, subcoordenador da Coordenadoria Estadual da Mulher, a ideia de Juizados que atendam várias comarcas é melhor do que criar Juizados em cada comarca. “Algumas cidades não teriam demanda suficiente, então a concentração em unidades maiores seria a melhor alternativa”.

Para a deputada Jó Pereira, a atuação conjunta entre as instituições é fundamental para se combater a violência contra as mulheres. “Nós, da bancada feminina da Assembleia, estamos articulando com os poderes ações de enfrentamento a esse tipo de violência. O Judiciário tem um papel extremamente importante nesse contexto, com o aumento da jurisdição dos Juizados”, disse.

Também participaram da reunião as deputadas Cibele Moura, Flávia Cavalcante e Ângela Garrote.

Ascom – 04/04/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)